“A produção capitalista produz, com a inexorabilidade de um processo natural, sua própria negação. É a negação da negação.” –Marx, O capital. Livro I Cap. XXIV, 1867.

A reforma política
na atual crise de dominação burguesa

Comentamos em alguns editoriais passados o caráter geral reacionário da proposta de reforma política apresentada pelo governo federal. Se bem analisadas, as linhas gerais da reforma revelam um redesenho do sistema político-partidário para que a burguesia exerça um controle de classe mais abertamente burguês (ou seja, autoritário) sobre os trabalhadores. A necessidade de uma mudança leia mais

Afasta de mim esse cálice

“Como beber dessa bebida amarga Tragar a dor, engolir a labuta Mesmo calada a boca, resta o peito Silêncio na cidade não se escuta Pai, afasta de mim esse cálice De vinho tinto de sangue”.                         “Cálice”, Chico Buarque Não se escuta mais o silêncio em diversas cidades do México. Manifestações se espalham por todo o leia mais

Fim de jogo

“Se trago as mãos distantes do meu peito É que há distância entre intenção e gesto (…) E se a sentença se anuncia bruta Mais que depressa a mão cega executa, Pois que senão o coração perdoa”. Fado Tropical Nem mesmo se iniciou o novo mandato da presidente Dilma, aliás, mal completaram-se dez dias do leia mais

O projeto autoritário
do PT

A classe trabalhadora saiu derrotada neste processo eleitoral porque sua correlação de forças com o capital piorou ao final dele. Apesar das manifestações de massa de 2013, a eleição reafirmou a tendência de enfraquecimento e fragmentação das organizações da classe trabalhadora em relação à força material do capital. Para contribuir para elevar a discussão entre leia mais